Conheça a Certificação Especialista em Excel. Aprenda e se Especialize no Excel Com Apenas 5 Minutos por Dia

PROCV : COMO USAR ESSA FUNÇÃO DO EXCEL

PROCV é uma função do Excel, a qual permite correlacionar informações entre duas tabelas diferentes.

Logicamente essa correlação não deve ser feita de forma manual, principalmente em tabelas que você tem uma grande quantidade de dados, de registros.

E essa função PROCV permite que você correlacione essas informações de forma rápida, fácil e prática.

CORRELACIONANDO DIFERENTES TABELAS

Aqui eu tenho uma tabela que mostra o código das UFs (estados brasileiros). Eu tenho o código do município, eu tenho rede de ensino e as opções estadual, pública ou municipal,   e eu tenho a Taxa de aprovação do 9o ano em 2013 dessas escolas.

tabela

Então, nessa minha tabela eu tenho os códigos das UFs e tenho os códigos dos municípios, mas eu não tenho a informação de qual é a UF e qual é o município, e vamos usar o PROCV para descobrir isso.

Eu tenho aqui outras duas tabelas, que já me dizem, através do código, uma qual é a UF, e outra qual é o município. Não adianta a gente chegar aqui, e colocar essas informações manualmente, afinal, é pra isso que existe a função PROCV.

base de dados

base de dados

 

PROCV

Para colocar a função PROCV, vamos inseri-la aqui.

como inserir a função PROCV

Digite sinal de igual, PROCV, abre parenteses,  <=procv(>

como inserir a função PROCV

VALOR_PROCURADO

valor_procurado – O valor procurado vai ser a célula onde está o valor que vai servir de correspondência.

configurando a função PROCV

No nosso caso, como eu estou procurando a UF, então eu vou escolher esse valor_procurado como sendo o código dessa UF, (escolho a célula e digito) ponto e vírgula. <=procv(A2;>

Então a gente vai para o segundo argumento dessa função, que se chama

MATRIZ_TABELA

matriz_tabela – O nome é requisito, mas essa matriz_tabela nada mais é que você escolher a sua tabela aonde estão os dados que você quer retornar para essa célula.

configurando a função PROCV

Então eu vou aqui nessa planilha UF e vou selecionar toda a minha tabela que contém as informações. Novamente ponto e vírgula para irmos para o terceiro argumento. <=procv(A2;UF!A1:B28;>

configurando a função PROCV

configurando a função PROCV

NÚM_ÍNDICE_COLUNA

núm_índice_coluna – Esse número do índice de coluna vai ser a coluna aonde está a informação que você quer retornar, e isso na tabela que você está consultando.

configurando a função PROCV

Nesse caso aqui nós temos a primeira coluna que é o Código, e a segunda coluna é a abreviatura da UF , e é essa informação que eu quero retornar. Nesse exemplo vamos colocar o  numero 2 , porque é a segunda coluna. Ponto e vírgula para o próximo argumento.  <=procv(A2;UF!A1:B28;2;>

configurando a função PROCV

[PROCURAR_INTERVALO]

[procurar_intervalo] – Esse último argumento tem duas alternativas: VERDADEIRO ou FALSO. Você vai colocar verdadeiro quando você quer uma correspondência aproximada, e você vai escrever falso quando você quer uma correspondência exata.

configurando a função PROCV

configurando a função PROCV

Qual a diferença dessas duas opções? É a seguinte: suponha que você tenha no seu retorno nomes parecidos. Então se você quer que o seu nome retornado seja exatamente o que você está colocando através da sua informação de correspondência, no caso através do código, você coloca correspondência falsa. Mas se você quer que a sua pesquisa ela retorne alguma correspondência que não seja exata, mas que seja aproximada,  então você coloca verdadeiro.

Via de regra só se usa esse argumento como sendo falso,  porque normalmente não me interessa nenhuma correspondência aproximada. Então vamos preencher aqui que queremos a correspondência exata, ou seja, o argumento falso. Escolho a opção e dou enter.

Já achamos aqui então a primeira UF, pra esse código 11.

configurando a função PROCV

Feito isso, você arrasta até o final.

Observe que a minha planilha tem cerca de 13.000 linhas, imagine se fosse fazer isso manual! Não tem o menor sentido.

configurando a função PROCV

Então basta clicar duas vezes, e ele vai arrastar até o final.

COMO FIXAR A MATRIZ_TABELA

Tem um detalhe aqui que é interessante, vocês notaram que deu esse erro aqui. Eu vou apagar e vou precisar fazer um pequeno ajuste aqui na fórmula.

configurando a função PROCV

Quando eu arrasto aqui, vocês vão observar que a minha base, a minha tabela, ela está indo junto, por exemplo, A3, A4, A5… Esse campo aqui que está compreendido entre os dois ponto e vírgula, o segundo argumento, vocês lembram que ele é a matriz_tabela. Para que isso não ocorra, eu tenho que fixar essa matriz_tabela.

configurando a função PROCV

configurando a função PROCV

configurando a função PROCV

E essa fixação eu faço ela facilmente através do cifrão ($). Então eu vou colocar aqui antes da linha. <=procv(A2;UF!A$1:B$28;2;>

Coloquei antes da linha, e então quando eu arrasto, fica certo. Feito isso, basta clicar duas vezes, que ele vai retornando a informação até o final da minha planilha.

configurando a função PROCV

Vamos fazer novamente o PROCV, mas agora para retornar aqui então o nome dos municípios.

Então escrevemos novamente <procv(> , o valor procurado neste caso agora é o código do município.

configurando a função PROCV

Ponto e vírgula, e então eu vou para a minha matriz_tabela, que nada mais é que a tabela onde está a informação que eu quero retornar.

SELECIONE A COLUNA AO INVÉS DAS CÉLULAS

E aqui tem uma dica: ao invés de eu selecionar a tabela nas células, eu gosto de selecionar a coluna. Dessa forma, neste exemplo eu vou da coluna A até a coluna B. O interessante é que quanto mais a gente vai arrastando, ele vai retornando o número da coluna. Por exemplo, a coluna H é a coluna 8, a coluna I é a coluna 9, a coluna J é a coluna 10. Como minha informação vai estar na coluna B, então eu vou parar bem aqui, e ele já vai me mostrar no quadrinho que a coluna é a coluna 2.

configurando a função PROCV

Feito isso, ponto e vírgula, eu vou dizer o número da coluna que eu quero a informação retornada, nesse caso coluna 2, ponto e vírgula. <=procv(B2;Municipios!A:B;2;>

Como eu falei anteriormente, eu quero a correspondência exata, então eu vou escrever falso. <=procv(B2;Municipios!A:B;2;falso)>  Ou você escreve, ou você dá apenas enter.

configurando a função PROCV

Feito isso, ela retornou para mim o nome do município.

configurando a função PROCV

O detalhe é que quando eu seleciono a coluna, eu não vou ter mais aquele problema de ter que colocar o $, porque assim ele vai considerar toda a coluna como sendo parte da minha base de dados, diferentemente de como eu fiz na UF.

configurando a função PROCV

Para ver a versão em vídeo desta postagem, clique abaixo:

OK, gente?

Um abraço e até a próxima!

Conheça a Certificação Especialista em Excel. Aprenda e se Especialize no Excel Com Apenas 5 Minutos por Dia

...